Category Archives: Bares & Restaurantes

Baratona – Minha seleção de favoritos. (Para ir a pé).

Baratona – Minha seleção de favoritos. (Para ir a pé). Primeiro de tudo: Carioca está para um bar assim como japonês está para uma câmera fotográfica. Não existe nascer no Rio e não sair do trabalho direto pro boteco. A matemática é simples, quanto mais bares você frequentar, mais carioca você fica. Chame o garçom de “irmão”, sorria e invente um apelido engraçado para ele. Esse é o primeiro ritual do carioca que se preza. E, acima de tudo, aceite o convite do seu amigo para ir ao barzinho. (Mesmo que você não vá. Não importa! Carioca aceita convite, atrasa 2 horas e até fura. Mas o “vamos marcar” permanece inalterado). Dito isso, quero falar sobre um tema que muito me apetece: BARATONAS. O que significa “baratona”? Como o próprio nome já sugere, se trata de uma maratona de bares. É MUITO comum no RJ. Na cidade de vocês também? Enfim, vamos ao que interessa… A seleção “top 5″ que fiz! (No meu bairro, o Leblon). 1) Bracarense: Braca é tradição no Rio! As mesas do bar costumam ser disputadas. A razão disso é simples: Um chopp gelado e bem tirado, um belíssimo sanduíche de pernil (talvez o melhor da cidade) e deliciosos bolinhos de camarão com catupiry. Vale a pena se esbaldar! End: Rua José Linhares, 85.

2) Chico & Alaíde: Um ícone. TUDO ali é delicioso! Destaque para o ragu de rabada com polenta, bolinho de tutu mineiro e choquinho – bolinho de camarão com catupiry e batata palha. AMO esse bar. End: Rua Dias Ferreira, 679.
3) Belmonte: O Belmonte é um dos bares mais cariocas que existem… Está SEMPRE lotado e animado! A energia daquele lugar é contagiante! Obs: É um crime sair sem provar a empadinha de frango com catupiry! End: Rua Dias Ferreira, 521.

4) Jobi: Clássico classudo! É possível tomar um chopp estupidamente gelado até mesmo em pé! O petisco mais famoso de lá é o sanduba de carne com queijo! End: Av. Ataulfo de Paiva, 1166.

5) Pizzaria Guanabara: Vir ao Rio sem passar pela pizzaria Guanabara? CRIME. Isso não existe meeeesmo! A vibe daquele lugar é mágica! Animado 24 h por dia. Peça uma fatia de pizza de calabresa um bom chopp para encerrar com chave de diamante o circuito. End: Av Ataulfo de Paiva, 1228. Foto: @miguelarcanjovargas.

Veja o Post Completo

Big Ben: Para soltar a voz e ganhar fãs!

Big Ben: Para soltar a voz e ganhar fãs!

Foi numa quinta-feira à noite que conheci o Big Ben e mostrei TODO o meu talento (ou falta dele) ao mundo. O Big Ben seria um típico PUB inglês, não fosse tão carioca. Explico. A decoração rústica em alvenaria, o balcão com cadeirinhas altas e a bandeira da Inglaterra não deixavam mentir que se tratava de um PUB tipicamente Inglês. No entanto, o repertório de Ludmilla, Naldo e Anitta davam o tom carioca ao local. Sim, minha gente, o bar tem KARAOKÊ! E não é um Karaokê comum não… é um karaokê com banda ao vivo! A Banda toca e você canta. Não é demais? Você fica no palco como se fosse a Rihanna e o público ainda te aplaude! Mas ATENÇÃO: Se quiser cantar, chegue CEDO! Tipo 20 h. Para soltar a voz, é preciso pôr o seu nome na lista. E quem chega tarde, não consegue essa proeza. O ruim é que as pessoas meio que se irritam umas com as outras porque “aaah, vocês cantaram 4 músicas e eu só cantei 3!”. Então depois de uma certa hora da madrugada, com todo mundo já meio bêbado, os ânimos tendem a ficar meio aflorados. (A disputa pelo microfone é muito acirrada!). A minha dica é FUGIR dos finais de semana e apostar nas quartas e quintas-feiras. São os melhores dias para brincar de ser diva. O Big Ben é pequeno (muito!) e tem todos os defeitos e qualidades que se espera de um bar com karaokê. Tem as músicas bregas de sempre, tem o “Robocop gay” que NINGUÉM aguenta mais e tem gente brigando pra cantar aos sábados. Também é caro – como toda a Zona Sul do Rio, diga-se – e seus preços fazem jus ao time do Rio $urreal. Entrada de R$ 20,00 reais e drinks a partir de R$ 25,00. Mas, para mim, ainda não inventaram um bar mais divertido na cidade! Enquanto tiver Karaokê, banda ao vivo e gargalhadas incontornáveis com os amigos, eu estarei lá! (Podem aplaudir a performance! Rs). End: Rua Muniz Barreto, 374 – Botafogo. #cariocandonorio #bigbenpub

Veja o Post Completo

Shirley: Pequeno notável.

Shirley: Pequeno notável.

Eis um exímio restaurante com 60 anos de tradição em frutos do mar. Passaria imperceptível aos olhos, não fosse a qualidade soberba de seus pratos. Embora seja pequenino, é aconchegante e acolhedor. Os frutos do mar ficam expostos em um balcão refrigerado e, ao escolher o pedido, o garçom (simpático na maioria das vezes), os traz à mesa para prévia aprovação do cliente. Sim. Antes de comer, você vê aquela Lagostinha imensa na sua frente indo para a cozinha! (Não sei se eu gosto ou desgosto. Só sei que me dá uma baita afliceta!). As porções são sempre generosas, ao melhor estilo espanhol e com um preço que considero justo. Justo para os padrões cariocas, vale lembrar. O Brasil tem duas moedas: O real (moeda do país) e o Surreal (moeda do Rio). Em termos de surreal, eu achei o preço honesto. As porções – para dividir por 2 – giram em torno de R$ 120,00. Impossível eleger o prato mais gostoso.

Destaque para a lagosta ao thermidor e para a Paella valenciana, dois pratos espetaculares e muitíssimo bem executados. Outro hit de sucesso por lá é o camarão Shirley, que vem à milanesa, com recheio de catupiry e guarnição de arroz de passas. Esse é um dos meus queridinhos de lá. E tem como não amar catupiry e milanesa? O camarão é dos melhores camarões que já provei. Sou alérgica, mas acho que vale a pena o risco junto com polaramine! (Polaramine, seu lindo: Me coloca de garota propaganda!). Esse da foto é o camarão Honolulu, que vem acompanhado de arroz à grega, banana frita e abacaxi. É uma delícia, bem tropical. Em suma: Se você é um bom apreciador de frutos do mar, não deixe de conhecer o Shirley. End: Rua Gustavo Sampaio, 610 Leme. Foto: @amoracomida. OBS.: Quem quiser ir no passeio do Cariocando, ainda dá tempo. Mas as vagas estão esgotando! Para mais informações: Volte 3 casas (ou 3 posts) e envie e-mail para cariocandonorio@gmail.com.

Veja o Post Completo

Gilda Cantagalo: Jazz no Morro!

Gilda Cantagalo: Jazz no Morro!

Eu, carioca até o último fio de cabelo, tenho uma relação de amor declarada pelo morro do Vidigal. Por esse motivo, demorei um tempão para conhecer outras favelas. Sair da Zona de conforto nem sempre é tarefa fácil, mas sem dúvidas, é gratificante. A vida começa quando a gente se abre ao novo. Dito isso, estufei o peito e fui cheia de alegria conhecer o tal @gildanocantagalo. ((Nota mental: O Cantagalo é uma comunidade que fica entre Copacabana e Ipanema)). Surpreendente e irreverente talvez sejam os adjetivos apropriados para descrever o Gilda. Um bar que nos presenteia com a visão panorâmica do morro dois irmãos, um cardápio inovador e um JAZZ de plano de fundo não pode ser outra coisa senão estupendo, sinistro e lacrador, para ser mais contemporânea. Fiquei impressionada com a qualidade da música que tocava. E meus amigos estão de prova: meus ouvidos tem boa sensibilidade musical. Aliás, eu diria que todos os meus sentidos são apuradíssimos. O sexto inclusive. (Cuidado comigo! Rs). Todo domingo é dia de jazz no Gilda! É mais clássico que FLA FLU no Maraca.
Aos sábados, a programação musical varia. Ora samba, ora House. E o cardápio, minha gente?! Como diria Hugo Gloss, um LACRE, viado! Palmas e mais palmas à criativa Lívia, que transformou o frango a passarinho em “frango a passaralho” e fez questão de frisar que a batata frita da casa é “DE VERDADE”. (Sim, porque existem inúmeras por aí que são congeladas e industrializadas!). Para os da geração saúde, lá também tem tapioca! (Glória a vos, senhor). Na carta de drinks, me chamou a atenção o “abridor de pernas”. Um drink perigosíssimo, branquinho e adoçicado. Na descrição apenas um: “Quando você tomar, vai entender o motivo do nome”. Ainda não provei esse perigo, depois eu conto. Haha. Por ora, quero resumir a minha experiência no Gilda com 5 estrelas de excelência. Quem pretende viver uma experiência carioca deve incluir no roteiro. Aaaah.. A alma das favelas me conquista. Para chegar, é facílimo! Eles disponibilizam kombis na rua rua Sá Ferreira com Saint Roman, em Copacabana. “Kombi da Gilda”. Vá e morra de felicidade.

Veja o Post Completo